segunda-feira, 21 de maio de 2012

ADMINISTRAÇÃO DO ORFANATO

Instalado no novo local, no casarão em Beberibe, as condições de atendimento às crianças foram melhoradas. A quantidade de crianças acolhidas pelo orfanato girava em torno de 60 e a assistência era completa. O atendimento médico era feito poi dois doutores que se revezavam sendo eles: Milton Gomes e José Lima. A educação escolar estava a cargo da professora Izabel Lins.

As visitas aos internos acontecia no primeiro domingo de cada mês e quando dessas visitas, as famílias que tinha um melhor poder aquisitivo e desejassem, faziam o convite para saber se algum interno tinha o interesse de sair do abrigo e passar a residir com essa família, o que muitas crianças não aceitavam, pois o atendimento no orfanato era de boa qualidade e que teriam extensão escolar e de lá provavelmente só sairiam quando se formassem ou contraíssem matrimônio.

Após o missionário Joel Carlson passar a estar com o Senhor, o orfanato continuou sendo apoiado pela Secretaria de Missões da Igreja em Estocolmo na Suécia, mesmo a Igreja em Pernambuco já tendo uma certa condição de manter o orfanato.

Para ampliar ainda mais, o orfanato teve que se mudar para a vizinha cidade de Abreu e Lima Onde passou a ser administrado pela Igreja em Abreu e Lima através de acordo firmado entre a Igreja e a Secretaria de Missões da Igreja em Estocolmo na Suécia passando a funcionar com o nome de Orfanato Estrela de Betel. 

Artigos Relacionados ao Post

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...